Tag Archive | enxaqueca

Série: Glândulas que você tem… mas que não sabia que elas existiam… HIPÓFESE

 Hipófise: A Hipófise é o poderoso chefão!

hipofeseDo tamanho de uma ervilha, localizada no cérebro, na região um pouco mais posterior entre os olhos, ali está a nossa Hipófise. Apesar de tão pequena, ela produz vários hormônios que controlam o funcionamento das outras glândulas do nosso corpo. Os principais são:
· TSH (hormônio tireoestimulante) que controla o funcionamento da tireóide;
· ACTH (hormônio adrenocorticotrópico) que tem a função de controlar a glândula suprarrenal;
· LH (Hormônio Luteinizante) e FSH (Hormônio folículo estimulante): ambos responsáveis por regular o funcionamento do ovário e ovulação na mulher e no homem a produção de testosterona e de espermatozoides;
· GH (Hormônio do crescimento) que é responsável, dentre outras coisas, em estimular o crescimento nas crianças.

Além disso, após o parto na mulher, a hipófise é responsável por produzir um hormônio chamado prolactina, que vai estimular a produção de leite e a amamentação.

Na suspeita de alguma alteração hormonal, os hormônios produzidos pela hipófise são dosados no sangue, como por exemplo nos casos de deficiência de crescimento em crianças, irregularidades na menstruação, suspeita de menopausa precoce ou problemas de tireoide. Quando necessário, pode-se solicitar a ressonância magnética para obtermos a imagem da hipófise e assim podemos ter idéia se há alguma alteração.

Entenda a dor de cabeça que acontece durante o ciclo menstrual

Ela começa cerca de dois dias antes e pode perdurar por até dois dias depois do início da menstruação. Muitas vezes é acompanhada de intolerância à luz e ao barulho, além de enjoo e mal estar. Conhecida por cerca de metade das mulheres, a enxaqueca catamenial é aquela dor de cabeça que acontece durante o ciclo menstrual e precisa ser corretamente diagnosticada e tratada.

O estrógeno e progesterona são os principais hormônios que regulam o ciclo menstrual na mulher. Esses hormônios permanecem em níveis elevados até bem próximo ao início da menstruação, quando então seus níveis no sangue caem. É justamente essa oscilação hormonal, principalmente devido à diminuição dos níveis de estrógeno no sangue, que causa a enxaqueca catamenial. Isso porque um dos papéis do estrógeno é controlar os níveis cerebrais de serotonina, o hormônio do bem-estar. Quanto mais estrógeno, mais serotonina e, quando os níveis de estrógeno caem, os níveis de serotonina também caem. A redução da serotonina causa o aumento no organismo da chamada substância P, que atua causando vasodilatação – e é justamente esta vasodilatação a causa da enxaqueca.

A enxaqueca pode ser acompanhada de oscilações do humor, cólicas menstruais e dores nas mamas, fazendo parte da conhecida tensão pré-menstrual, ou TPM. Mesmo as mulheres que tomam pílulas anticoncepcionais não estão livres desse tipo de enxaqueca, pois na “pausa” da tomada do medicamento também acontece esta diminuição do estrógeno.

Muitas vezes é necessário que a mulher troque o anticoncepcional na tentativa de evitar a enxaqueca catamenial. As pílulas normalmente contém estrógeno e progesterona em diferentes dosagens a depender da marca – são chamadas de anticoncepcionais combinados. Algumas pílulas de dosagem hormonal mais baixa são menos associadas à enxaqueca.

Para mulheres mais predispostas a ter a enxaqueca catamenial ou associada à pausa do anticoncepcional, as pílulas que contem apenas progesterona podem ser uma opção, além do uso dos anticoncepcionais de forma continuada, sem pausa. Uso de anti-inflamatórios alguns dias antes da menstruação também pode reduzir a enxaqueca e os sintomas da TPM.

Entenda a dor de cabeça que acontece durante o ciclo menstrual

24/07/2013

Enxaqueca catamenial é consequência da oscilação hormonal e tem tratamento

Ela começa cerca de dois dias antes e pode perdurar por até dois dias depois do início da menstruação. Muitas vezes é acompanhada de intolerância à luz e ao barulho, além de enjoo e mal estar. Conhecida por cerca de metade das mulheres, a enxaqueca catamenial é aquela dor de cabeça que acontece durante o ciclo menstrual e precisa ser corretamente diagnosticada e tratada.

O estrógeno e progesterona são os principais hormônios que regulam o ciclo menstrual na mulher. Esses hormônios permanecem em níveis elevados até bem próximo ao início da menstruação, quando então seus níveis no sangue caem. É justamente essa oscilação hormonal, principalmente devido à diminuição dos níveis de estrógeno no sangue, que causa a enxaqueca catamenial. Isso porque um dos papéis do estrógeno é controlar os níveis cerebrais de serotonina, o hormônio do bem-estar. Quanto mais estrógeno, mais serotonina e, quando os níveis de estrógeno caem, os níveis de serotonina também caem. A redução da serotonina causa o aumento no organismo da chamada substância P, que atua causando vasodilatação – e é justamente esta vasodilatação a causa da enxaqueca.

A enxaqueca pode ser acompanhada de oscilações do humor, cólicas menstruais e dores nas mamas, fazendo parte da conhecida tensão pré-menstrual, ou TPM. Mesmo as mulheres que tomam pílulas anticoncepcionais não estão livres desse tipo de enxaqueca, pois na “pausa” da tomada do medicamento também acontece esta diminuição do estrógeno.

Muitas vezes é necessário que a mulher troque o anticoncepcional na tentativa de evitar a enxaqueca catamenial. As pílulas normalmente contém estrógeno e progesterona em diferentes dosagens a depender da marca – são chamadas de anticoncepcionais combinados. Algumas pílulas de dosagem hormonal mais baixa são menos associadas à enxaqueca.

Para mulheres mais predispostas a ter a enxaqueca catamenial ou associada à pausa do anticoncepcional, as pílulas que contem apenas progesterona podem ser uma opção, além do uso dos anticoncepcionais de forma continuada, sem pausa. Uso de anti-inflamatórios alguns dias antes da menstruação também pode reduzir a enxaqueca e os sintomas da TPM.