Tag Archive | dor de cabeça

Série: Glândulas que você tem… mas que não sabia que elas existiam… HIPÓFESE

 Hipófise: A Hipófise é o poderoso chefão!

hipofeseDo tamanho de uma ervilha, localizada no cérebro, na região um pouco mais posterior entre os olhos, ali está a nossa Hipófise. Apesar de tão pequena, ela produz vários hormônios que controlam o funcionamento das outras glândulas do nosso corpo. Os principais são:
· TSH (hormônio tireoestimulante) que controla o funcionamento da tireóide;
· ACTH (hormônio adrenocorticotrópico) que tem a função de controlar a glândula suprarrenal;
· LH (Hormônio Luteinizante) e FSH (Hormônio folículo estimulante): ambos responsáveis por regular o funcionamento do ovário e ovulação na mulher e no homem a produção de testosterona e de espermatozoides;
· GH (Hormônio do crescimento) que é responsável, dentre outras coisas, em estimular o crescimento nas crianças.

Além disso, após o parto na mulher, a hipófise é responsável por produzir um hormônio chamado prolactina, que vai estimular a produção de leite e a amamentação.

Na suspeita de alguma alteração hormonal, os hormônios produzidos pela hipófise são dosados no sangue, como por exemplo nos casos de deficiência de crescimento em crianças, irregularidades na menstruação, suspeita de menopausa precoce ou problemas de tireoide. Quando necessário, pode-se solicitar a ressonância magnética para obtermos a imagem da hipófise e assim podemos ter idéia se há alguma alteração.

Azia, pode ser sintoma de doença do refluxo e de obesidade!

azia Apesar de não ser um tema diretamente endocrinológico, decidimos fazer este post porque muitos pacientes vem se queixando de quadros de azia ou queimação… e você vai se surpreender o como estes sintomas podem estar relacionados com o ganho de peso.
Mas, por que eu tenho azia?
Geralmente os quadros de azia ou queimação acontecem quando deitamos, pois é nesse momento que o ácido do estômago acaba indo para a região do esôfago, causando desconforto. Aqui, é preciso entender que o esôfago é o nosso órgão que une a região da boca até a entrada do estômago, e ele é preparado para transportar o alimento, como se fosse um túnel de uma estrada. O seu revestimento não é preparado para receber contato com o conteúdo mais ácido do estômago e é por isso que lesões do seu revestimento interno – que chamamos de mucosa – acontecem.
E por que o ácido do estômago vai parar no esôfago? São vários motivos. Um deles é quando a pessoa tem uma região mais frouxa na transição da passagem do esôfago para o estômago, e acaba por formar uma alteração muito conhecida chamada hérnia de hiato. Para simplificar, é como se uma pequena parte na entrada do estômago ficasse mais larga, permitindo que o ácido do estômago reflua para o esôfago: daí o nome: doença do refluxo.
A questão é que quando ganhamos peso, a pressão dentro do estômago fica maior e existe uma maior tendência de que o ácido do estômago vá em direção ao esôfago, fazendo com que as pessoas tenham mais crises de azia.
Nós, do Endocrinologia em dia, separamos algumas dicas para evitar azia de noite…
1) Eleve a cabeceira da cama em torno de 15 a 20 graus para que fique mais difícil do conteúdo do estômago “subir” para o esôfago;
2) Coma antes: evite alimentos sólidos 2 horas antes de deitar e líquidos cerca de 1 hora antes;
3) Café e chocolate são alimentos que, por conterem cafeína, estimulam a produção ácida do estômago.
Controlando o seu peso, a probabilidade de surgimento de azias será menor.

O que é Hipotireoidismo?

hipoVocê sabe o que é HIPOTIREODISMO e quais os sintomas?
Acometendo mais mulheres que homens, o hipotireoidismo é um quadro clinico no qual os níveis dos hormônios tireodianos (T4 e T3) encontram-se baixos no sangue. Para entendermos os sintomas, antes precisamos entender como a tireóide funciona. Para produzir os hormônios T4 e T3 a tireóide recebe uma ordem da hipófise – uma glândula localizada no nosso cérebro. Essa ordem é dada através de um hormônio chamado TSH – hormônio tireoestimulante. Nos casos em que a tireóide apresenta dificuldade de funcionamento, os níveis de TSH no sangue estarão altos e os níveis de T4 e T3, baixos. Esse quadro é chamado hipotireoidismo primário, ou seja, de causa tireoidiana.
O hipotireoidismo de causa tireoidiana mais comum é conhecido como Doença de Hashimoto, nome dado em homenagem ao médico que primeiro descreveu esta doença. Os pacientes com Hashimoto fabricam no seu sistema imune os autoanticorpos que vão agredir a tireóide. Parece difícil, mas é fácil de entender como funciona: nosso sistema imunológico fabrica anticorpos para nos defender de vírus, bactérias e parasitas. Nas pessoas com Hashimoto o sistema imunológico acaba reconhecendo de maneira errada algumas partes da tireóide e produz anticorpos contra ela. Com isso, fica difícil da tireóide funcionar e ela acaba produzindo menos hormônios que o necessário – daí o quadro de hipotireoidismo. Na suspeita de Hashimoto, o médico pode solicitar que estes autoanticorpos sejam dosados na corrente sanguínea. Os sintomas de hipotireoidismo são:
– Queda de cabelo, unhas quebradiças, pele seca;
– Ganho de peso, cansaço excessivo;
– Aumento do colesterol;
– Depressão, diminuição da memória, sonolência;
– Redução dos batimentos cardíacos;
– Intestino preso, menstruação irregular.
Mas lembre-se de que estes sintomas são comuns à outras doenças. Portanto, se você está suspeitando de hipotireoidismo, converse com seu médico, pois um simples exame de sangue pode ajudar a fazer o diagnóstico.