Como identificar o aumento dos níveis de cortisol?

cortisol 2O cortisol é um hormônio com uma característica muito especial. Enquanto a maior parte dos hormônios pode ser dosada na corrente sanguínea em um período do dia, para sabermos se o cortisol está ou não elevado, é preciso saber o RITMO do cortisol. Para isso podemos dosar o cortisol na urina, coletando a urina por 24 horas, ou então através do exame do cortisol na saliva, que pode ser coletado as 23 horas ou à meia noite. Além destes dois métodos, podemos dosar o cortisol através do que chamamos de teste de supressão. 

O teste de supressão mais simples consiste na pessoa tomar a dexametasona 1 mg às 23 horas do dia anterior à coleta do exame de sangue. A resposta correta do nosso organismo é, diante da presença da dexametasona na corrente sanguínea, que nossos níveis de cortisol fiquem suprimidos, ou seja, no menor nível possível. Quando o corpo produz níveis altos de cortisol, seja por alteração na supra-renal ou hipófise, a resposta de supressão/diminuição dos níveis de cortisol não ocorre corretamente e com isso há necessidade de continuar investigando para procurar a causa. 

Essa investigação deve ser sempre feita por um especialista, no caso um Endocrinologista. Fique atento pois somente a identificação com a correta confirmação dos níveis altos de cortisol define se há necessidade de se procurar alguma alteração no organismo. Informação certa é o que conta! 
#SuaSaúde #Saúde #SemanaCortisol#EndocrinologiaEmDia #VocêEmDia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *